Como escolher uma fonte para um projeto editorial

Um dos trabalhos com os quais me divirto muito, é a elaboração de um projeto editorial. Seja diagramando ou criando uma capa de livro, revista, apostila ou catálogo.

Um dos pontos importantes em um projeto editorial, é a correta escolha da fonte ou fontes a serem utilizadas no projeto. Essa escolha deve considerar alguns detalhes:

1 – Público a que se destina
Saber a qual público se destina o projeto editorial é importante na definição do grupo de fontes a ser escolhido. Pessoas de mais idade por exemplo, tem mais dificuldades para a leitura, limitando um pouco mais o tamanho, estilos e famílias de fontes que podem ser aplicados.

2 – Fontes com serifa ou sem serifa?
Fontes serif ou com serifa são aquelas que possuem pequenos espessamentos em suas extremidades. Elas são excelentes para aplicação em textos longos.
As sans-serif ou sem serifa são lisas, suas linhas são simples, sem detalhes. Estas fontes podem ser utilizadas em títulos, citações e notas de rodapé.

serifas

3 – Evite as fontes condensed
Existem famílias de fontes que disponibilizam a opção condensed ou condensada. Elas podem ser muito cansativas se aplicadas a textos longos. No máximo, as utilize em pequenas citações ou títulos.

4 – Evite deformar as fontes
Esticar ou apertar a fonte jamais! Isso deforma o desenho da fonte. Como dito anteriormente, existem fontes que possuem versão condensed ou extended.

5 – Fontes cursivas, góticas, fantasia…
Existe uma grande variedade de famílias de fontes. Em se tratando de textos longos, evite o uso de fontes muito trabalhadas ou “fantasiadas”. De novo, opte por fontes serifadas. Elas são melhores para guiar os olhos permitindo maior fluidez na leitura. Deixe para utilizar essas fontes nos títulos de capa considerando sua legibilidade.

6 – Uso de serifada e não-serifada em uma mesma publicação
É possível misturar os dois estilos de fonte em uma publicação. Por exemplo, a fonte serifada pode ser utilizada em um título e texto longo e a sem serifa em um subtítulo.

Enfim, estas são algumas dicas para a escolha das fontes em uma publicação. Não são regras rígidas. Conheça os princípios que regem o uso de uma fonte, tenha bom senso e use sua criatividade ao definir as fontes que pretende utilizar. O resultado? Diversão pura e um projeto final agradável de se ler.

Posted on 29 de julho de 2014 in Design Gráfico, Diagramação, Editorial

Share the Story

About the Author

Formado em Comunicação Social pela PUC-PR, trabalha como publicitário e designer gráfico. Prestou seviços como content manager e suporte ao cliente em vários projetos digitais da Historymakers. Atualmente é sócio-editor na Ampliar Editora, designer gráfico e editorial e consultor do projeto UmaPágina.

Leave a reply

Back to Top