Comércio eletrônico brasileiro cresceu 250%

Vender pela internet é sim, uma grande oportunidade de gerar mais faturamento para seu negócio. As vendas eletrônicas no Brasil passaram de R$ 14,8 bilhões em 2008 para um faturamento de R$ 51 bilhões em 2013, de acordo com um relatório apresentado pela empresa de pesquisas Mintel. Além disso, o relatório apresentou uma previsão de crescimento para o período 2013 – 2018 de cerca de 130% com faturamento superior a R$ 100 bilhões a partir de 2017.

Apesar dessa forte expansão nas vendas eletrônicas, o relatório informa também que ainda existe uma grande demanda a ser explorada. 67% dos consumidores do país não realizaram nenhuma compra on-line nos últimos doze meses e apenas 9% fizeram uma compra no mesmo período.

Foram considerados na pesquisa, 12 produtos e serviços e verificou-se que a maior penetração está com o setor de hotelaria e passagens de viagem com cerca de 14% dos consumidores adquirindo algum desses itens nos últimos doze meses. TVs, computadores e telefones celulares também apareceram bem posicionados com 13% dos consumidores comprando algum item no mesmo período. A menor fatia ficou com a venda de produtos alimentícios.

“Algumas das categorias têm desempenho melhor do que outras pelo fato de que não necessitam de qualquer tipo de interação física, como o segmento de viagem, por exemplo. Por outro lado, alguns desses setores enfrentam dificuldades para se firmar nesse campo de atuação. Os alimentos, principalmente as frutas e legumes, muitas vezes requerem uma inspeção mais detalhada antes da compra. Como os varejistas nunca conseguirão ultrapassar totalmente essa barreira, eles poderiam adicionar imagens em 3D e fotos em alta resolução dos produtos, mas ainda serão sempre desprovidas de textura e cheiro. Para enfrentar essa situação, aplicativos mais complexos e melhorias logísticas – como mais horários flexíveis de entrega – também podem ser implementados. Mas o fato de que muitos dos consumidores têm comprado itens de vestuário e calçados on-line nos últimos 12 meses mostra que é possível superar essas barreiras”, sugere Fraga.

As redes sociais também são citadas no relatório informando que 17% dos brasileiros visitam lojas virtuais motivados por anúncios no Facebook, com quase três em cada dez pessoas na faixa dos 16 a 24 anos fazendo isso.

Os maiores temores dos consumidores giram em torno de fraudes, 30%, preocupação com itens comprados não serem originais, 22% e o receio na demora da postagem com 19%. Um fato curioso é que apenas 3% disseram preferir comprar online por considerarem mais seguro do que ir pessoalmente a uma loja.

Fonte: Mintel

Clique aqui e conheça a excelente ferramenta de e-Commerce da Dotstore

Lojas Virtuais

Posted on 21 de julho de 2014 in Loja Virtual, Marketing digital

Share the Story

About the Author

Formado em Comunicação Social pela PUC-PR, trabalha como publicitário e designer gráfico. Prestou seviços como content manager e suporte ao cliente em vários projetos digitais da Historymakers. Atualmente é sócio-editor na Ampliar Editora, designer gráfico e editorial e consultor do projeto UmaPágina.

Leave a reply

Back to Top